Microsoft entrando em colapso

Atenção, este blog foi migrado para: http://brunopereira.org

O Antônio Carlos publicou um post muito interessante. Eu já venho há algum tempo acompanhando as dificuldades da Microsoft nos últimos anos, e é impressionante como eles estão com um caminho espinhoso pela frente.

Já há fortes sinais de que a Microsoft lançará o Windows 7 ano que vem, após sérias dificuldades com o Vista. É verdade que o Vista está conseguindo vender alguma coisa, mas é bem menos do que a Microsoft esperava. Além disso, recentemente li que o market share do Windows XP se manteve praticamente constante, e quem caiu na verdade foi o Windows 2000.

Depois que o Antônio e o Azamba me falaram no Tech Talk da situação sofrível do Silverlight, fiquei com a impressão de que a Microsoft está mesmo em apuros sérios. O IE aos poucos está cedendo mais espaço pro FF, Windows Media já está numa situação crítica perante o Flash Video e em praticamente todas as frentes da Microsoft eles estão com dificuldades.

A Gartner durante muito tempo era conhecida por previsões sempre favoráveis à Microsoft (até mais do que deveria), mas isso já está mudando. Recentemente eles disseram que o Windows está entrando em colapso, e que a situação está insustentável. Até o Office que sempre foi a estrela do sucesso da empresa está tendo algumas complicações. A Microsoft investiu nesse formato XML “aberto” em vez de apoiar as iniciativas do Open Document. Pois recentemente foram feitos testes dos arquivos do Office 2007 contra o formato “XML aberto” da MS e milhares de incompatibilidades foram detectadas.

A nova febre do momento na internet é o crescimento das redes sociais, e a Microsoft está tendo um papel pífio nisso. Diversos serviços enormes de redes sociais estão surgindo, e a saída pra Microsoft provavelmente será comprar algumas dessas iniciativas.

Antônio, seu questionamento foi muito feliz. Acredito que a resposta para a real descida da Microsoft como um todo está na pergunta que você fez. Por quanto tempo o desktop ainda será tão relevante como é hoje? A Microsoft certamente reza para que seja para sempre🙂

4 respostas para Microsoft entrando em colapso

  1. Obrigado pelos comentários Bruno, alias as informações sobre o Windows 7 já são bem distantes e se contradizem, já li artigos que dizem que a previsão do Windows 7 é para 2011 ou 2012. Vale lembrar que nenhum empresa no mundo tem US$ 50bi em caixa mais um valor infinito de crédito no mercado financeiro e todos sabemos que grana, faz sim diferença no long term.

  2. blpsilva disse:

    Oi Antônio, é verdade que qualquer afirmação dizendo que a Microsoft “está em dificuldades” soa como uma piada considerando os resultados financeiros da empresa. Eles sem dúvida tem grana infinita e ativos que os sustentarão bem por muitos anos.

    Entretanto, o que temos visto nos últimos anos é que várias iniciativas da Microsoft têm sido mal sucedidas. Eles estão levando uma surra do Google em praticamente todas as disputas entre as empresas, e o poder que a MS tem atualmente já é bem menor comparando com uns 5 anos atrás.

    A MS aos poucos vai sendo penalizada pela falta de inovação e pela demora em reagir a novidades do mercado, principalmente no que diz respeito a internet e mídia.

    Aliás, como você e o Azamba são as pessoas que eu conheço que mais sacam desse assunto, sempre fico interessado em acompanhar o que vocês têm observado no mercado.

    []s

    Bruno

  3. Carlos disse:

    Seguinte

    Vocês querem ver o fim da MS acelerar?

    É só a GOOGLE lançar um S.O. gratuito!! Ai, já era uma vez uma tal de MS… fará parte dos livros (e-books) de história no futuro….

    E a Google já começou com o SO para celular…

  4. blpsilva disse:

    Oi Carlos, o Google tem muito a ver com a queda da Microsoft, mas acho que o lançamento de um sistema operacional gratuito não mudaria tanto a história.

    Entretanto, se o Google apoiasse fortemente alguma distribuição (Ubuntu por exemplo) e apoiasse também o Open Office, as coisas ficariam mais difíceis para a Microsoft. Entretanto, como o Antônio Carlos falou, o foco do Google parece ser a diminuição da relevância do desktop. Aumentar cada vez mais a relevância da web frente ao desktop.

    Com isso, o Google oferece o Google Docs, que não chega a substituir o Office, mas já ajuda. Entretanto, eu acho que um fortalecimento verdadeiro do Open Office poderia trazer mais complicações à Microsoft. Com a crescente adoção do Linux em escolas, instituições de ensino e órgãos públicos, será enorme o público que conhecerá o Open Office, e se este se mostrar capaz de substituir o Office para a maioria das pessoas, ficará muito mais fácil.

    Vamos ver se no Open Office 3 (que sairá em breve) a história muda. É aguardar para ver.

    []s

    Bruno

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: