Grails – ótima ferramenta para alguns projetos

Atenção, este blog foi migrado para: http://brunopereira.org

Toda semana eu e o Silvano discutimos vários aspectos das nossas aplicações. Como melhorar algumas delas, novos componentes que podem trazer ganhos interessantes, mudanças de arquitetura, etc. Os principais objetivos são: trazer mais qualidade para os projetos e produtividade para a equipe.

Alguns meses atrás estávamos falando com freqüência sobre frameworks web. A maioria das aplicações na Globo ainda usa Struts 1.x. O Struts 1 foi por muitos anos o framework web padrão Java. Ele trouxe muitos ganhos interessantes, comparando com o desenvolvimento usando apenas Servlets + JSP.

Um ponto “fraco” do Struts 1 é que ele não tem nenhum suporte a componentes visuais. Toda a parte visual das aplicações fica por conta dos desenvolvedores, assim como os recursos “Web 2.0”. O problema é que desenvolver esta parte visual de forma customizada em todos os projetos é muito trabalhosa, não é produtiva. Com isso surgiram inúmeros frameworks mais modernos, com suporte visual muito mais rico, trazendo boa produtividade neste aspecto.

O fato é que com esta enorme gama de opções, não temos mais um framework que se destaque de forma absoluta sobre os outros. Temos várias opções para cada projeto. Entretanto, não dá para querer abraçar o mundo, então é comum que busquemos 1 ou 2 opções que nos atendam em quase todos os casos.

Na nossa equipe nós já temos uma aplicação com JSF, que na verdade foi concebida ano passado, antes da minha mudança de equipe. Eu estou usando o Wicket em um projeto pessoal e ainda estou aprendendo o framework, ainda não o domino a ponto de usá-lo de forma produtiva. Com alguma freqüência nós discutimos sobre estes 2 frameworks, e eu ainda tenho a opinião que descrevi anteriormente.

Neste escopo das discussões sobre JSF vs Wicket, também falamos algumas vezes sobre Rails e Grails. Algumas semanas atrás eu e o Silvano começamos a estudar Grails, e fizemos pequenas aplicações de exemplo. Eu já li inteiro este livro de Grails disponível no InfoQ. Ele estava aqui na minha lista de “Livros que quero ler quando tiver tempo”, mas já o movi para a lista de livros que li🙂

Eu estou gostando bastante do Grails, pois ele é extremamente produtivo para aplicações nas quais eu acho que ele faz sentido. Você consegue em 2 dias desenvolver aplicações que provavelmente você demoraria 1 semana ou mais com frameworks Java tradicionais. Eu ainda não o utilizei o suficiente para saber os limites de uso do mesmo. Provavelmente para projetos com requisitos mais críticos de carga e customização das interfaces, ele já não será uma opção tão boa assim. Entretanto, em aplicações internas, com carga limitada e sem grandes necessidades de customização visual, ele é perfeito.

O próximo passo para mim é tentar utilizá-lo em casos mais complexos. Estou pensando seriamente em utilizá-lo no @dvogado.com, um software para advogados que eu desenvolvo no meu tempo vago, mas que está congelado há alguns meses por falta de tempo. Quando eu conseguir um pouco mais de tempo vou tentar implementá-lo com o Grails, e acho que consigo fazer isso bem rapidamente. O Grails atenderia bem à minha proposta de distribuir um pacote completo com tudo que o usuário precisa, tornando o deployment o mais simples possível. Com o Grails eu utilizaria o Jetty + HSQL que ele traz por padrão, e precisaria adicionar apenas o JDK no pacote.

Uma discussão muito interessante também é a de Grails vs Ruby on Rails, mas isso fica para um outro post em breve🙂

Uma resposta para Grails – ótima ferramenta para alguns projetos

  1. Hugo disse:

    Bons dias,

    Eu estou a ver o grails e acho isso muito interessante. No sítio onde trabalho vamos começar a estudar aplicações que se integrem bem (com oracle) e que seja mais fácil desenvolver.

    Não sei até que ponto, a longo prazo o grails é a melhor opção. A grande vantagem que vejo é poder utilizar classes java que foram desenvolvidas anteriormente em projectos anteriores aqui na empresa.

    Grails ou http://www.icefaces.org ou utilizar um conjunto de frameworks (STRUTS+SPRING+GWT+HIBERNATE) A eterna questão.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: